Artigos 2011

Título:

EDUCAÇÃO PARA O ÓCIO: ENCAMINHAMENTOS SOBRE OS FINS DA ESCOLA CONTEMPORÂNEA

Autores:

Fabiana Neiva Veloso Brasileiro , José Clerton de Oliveira Martins, Francisco Antonio Francileudo, Marcizo Veimar Cordeiro Viana Filho

Resumo

Na estruturação da sociedade atual, contemporânea, o trabalho tem ocupado posição central. Tal fato fez com que os indivíduos desenvolvessem novos modos de vida e comportamentos marcados pela insegurança, pela pressa e carregados de sofrimento psíquico. A escola, neste contexto, parece compactuar com a concepção utilitarista da educação (Russell, 2002), provendo os indivíduos de conhecimento “útil” como mero ingrediente de aptidão técnica, preocupada em preparar crianças e jovens para o exercício de uma profissão no futuro e para ter “sucesso” a qualquer custo através do excesso de atividades e da sobrecarga de aulas que faz com que o tempo livre dos educandos se torne cada vez mais escasso. Ao agir desta forma, ao invés de ensinar a valorizar a si e aos outros, ajudando os sujeitos a descobrirem seus talentos, a desenvolver a sua criatividade e a respeitar o direito de ser e de ter limites, a escola colabora para que nossas crianças e jovens desenvolvam, cada vez mais, comportamentos de medo e de insegurança. Diante do exposto, o presente estudo tem por objetivo refletir sobre as possibilidades de uma educação para o ócio na escola na contemporaneidade. Buscou-se compreender a relação entre sociedade contemporânea, educação e ócio; entender o conceito de ócio; descrever a forma como a escola se constitui na sociedade contemporânea e apontar a proposta de educação para o ócio desenvolvida por Cuenca (2004) e Puig e Trilla (2004). Utilizou-se abordagem metodológica de natureza qualitativa na perspectiva teórica Aquino e Martins (2007,2008); Salis (2004,2008); Pinheiro, Rodhen e Martins (2010), Cuenca ( 2003, 2004); Puig e Trilla (2004); Csikszentmihalyi (2001), Munné (1980); (Lipovetsky (2004) e Martins (2008). 

Palavras-chave: Ócio. Educação para o ócio. Escola. Contemporaneidade

Download

 

 

 

  

 

 

Título:

EXPERIÊNCIAS DE ÓCIO EM VIAGENS DE LAZER POTENCIALIZANDO O DESENVOLVIMENTO HUMANO

Autores:

Gláucia Rebeca Teixeira de Oliveira

Resumo

Propõe-se como reflexão, que apesar do turismo está inserido num contexto consumista, uma viagem de lazer, realizada de modo autônomo e consciente, pode propiciar possibilidades de experiências de ócio, entendida aqui, segundo Cuenca (2008), como uma experiência humana, uma vivência com sentido, o ócio como experiência pessoal e subjetiva. Tendo como base teórica o conceito de ócio humanista, buscou-se por objetivo verificar os sentidos das experiências das viagens, para um grupo de mulheres adultas em fruição de viagens turísticas. As etapas seguidas foram: a) verificar os sentidos atribuídos as viagens; b) identificar características de experiências de ócio; c) observar as subjetividades construídas. Foi feito uso de uma abordagem qualitativa. Utilizou-se a entrevista narrativa para coleta de dados. Para a análise dos dados, elegeu-se a análise de conteúdo. O estudo se deu com seis mulheres de nacionalidade brasileira que realizaram viagens para culturas distintas das suas de origem. Os países visitados foram: Espanha, França, Turquia, Grécia e Argentina. Como resultado, verificou-se a presença de 6 categorias, que nos levaram a relacioná-las com experiências de ócio. 1. Ruptura de rotina; 2. Suspensão da noção temporal; 3. Autonomia; 4. Reflexões sobre si; 5. Socialização; 6. Apreciação estética e contemplação. Os resultados encontrados no estudo apontam que as experiências de ócio, em um contexto de viagem podem ser pensadas como oportunidades subjetivas de desenvolvimento humano.

Palavras-chave: Experiência. Ócio. Desenvolvimento Humano.

Download

 

 

 

  

 

 

Título:

O POTENCIAL DA EXPERIÊNCIA DE ÓCIO PARA O DESENVOLVIMENTO PSICOSSOCIAL CONTEMPORÂNEO

Autores:

Francisco Antonio Francileudo, José Clerton de Oliveira Martins, Fabiana Neiva Veloso Brasileiro

Resumo

O presente estudo apresenta uma reflexão interpretativa sobre as potencialidades da experiência de ócio na contemporaneidade, com o objetivo de dialogar sobre as contribuições que a mesma oferece para a qualidade de vida e para o desenvolvimento psicossocial. Ao analisar através do método qualitativo hermenêutico os estudos interdisciplinares sobre o ócio, apontar pistas que auxiliem no diálogo sobre a atual situação de consumo e sobre a necessidade do desvelamento de valores como a motivação intrínseca, a liberdade e o tempo para si. Sugerimos que a existência do ser humano não deveria ser norteada apenas pela pressa, pela vida de trabalho, pela vida de consumo, mas também pela possibilidade de contemplação e de reflexão que favorece a compreensão da realidade que cerca cada pessoa. Para tanto, como proposta destacamos o desacelerar a vida para perceber de forma mais detalhada o que acontece no âmbito subjetivo e intersubjetivo. Na discussão do trabalho incluímos como instrumento indispensável para a vida saudável o ter tempo para cuidar da dimensão física, social e subjetiva. Observamos a partir dos estudos realizados que a experiência de ócio favorece o caminho de construção do sujeito e a restauração de seu equilíbrio psíquico, potencializando uma expressão autentica de si mesmo, o respeito ao outro e a integração com a natureza. Entendemos, assim, que o ócio como experiência ótima, é fonte de crescimento humano e caminho de autorealização.

Palavras-chave: Ócio. Desenvolvimento Psicossocial. Contemporaneidade

Download

 

 

 

 

  

 

Título:

REFLEXÕES SOBRE AS POSSIBILIDADES DO ÓCIO PARA A CONTEMPORANEIDADE

Autores

José Clerton de Oliveira Martins, Dauana Vale Cavalcante e Rodrigo de Castro Oliveira

Resumo

A partir de um estudo bibliográfico propõem-se neste artigo elaborar um esboço sobre ócio, investigando como esse fenômeno está sendo examinado e compreendido. No cotidiano, os sentidos atribuídos ao tempo a ao trabalho aparecem muitas vezes confusos em meio às necessidades de produção e consumo. A correria das sociedades capitalistas muitas vezes impede os indivíduos de “serem”, no sentido de desvendarem a si mesmos suas reais aptidões e talentos. Não há tempo para pensar, indagar, errar, discutir. É então, que o ócio se apresenta como um dos grandes aliados à criatividade, ludicidade e realização humanas, diz respeito à identidade de cada sujeito, sendo uma ação livre e com tempo diferente daquele medido. Subjetivamente, o ócio é uma atitude livre e pessoal que promove a introspecção. Seja para inquietar ou aquietar, o tempo do ócio proporciona ao sujeito momentos marcantes para seu enriquecimento. Deste modo, busca-se uma análise desses acontecimentos corriqueiros, passando por uma revisão dos conceitos de ócio e também de tempo e trabalho, para uma melhor compreensão do fenômeno em questão. 

Palavras-chave: tempo, trabalho, ócio, contemporaneidade

Download

 

 

 

  

 

 

Título:

CONTRIBUIÇÕES DO MOVIMENTO SLOW FOOD PARA A SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Autores:

Lorena Ibiapina Gurgel

Resumo

A sociedade contemporânea é marcada por alguns princípios e características centrais como: apressada, hedonista, individualista, imediatista, estetização, dentre outras; porém, nessa pesquisa destaca-se a aceleração, pois a velocidade é expressa como um imperativo da vida, assim, conduz o homem a viver com a máxima intensidade possível em todas as suas dimensões e áreas. Logo, perder tempo com atividades improdutivas ou que não tenham significativo valor econômico impõe ao sujeito da sociedade atual, a perspectiva de desperdiçar cada vez mais o tempo. Em contraposição ao apreçamento, surgem movimentos com uma proposta a lentidão, em que o homem, aos poucos, olhe para si e para a sua relação com o tempo e com o mundo. Essa proposta remonta à valorização de um tempo no qual seja possível ao sujeito ter experiências que não estejam apenas vinculadas à produtividade ou à máxima eficiência e ainda possibilitar vivências e (re) significados capaz de proporcionar equilíbrio para este. Ante as considerações expostas, interroga-se: que contribuições o Movimento Slow Food pode trazer para a sociedade contemporânea? O objetivo é identificar, por meio dos discursos dos adeptos, as contribuições que o Movimento Slow Food pode trazer para a sociedade contemporânea. A motivação em desenvolver este estudo adveio da percepção de algo pouco abordado. A escolha também está intimamente relacionada com a necessidade de melhor compreensão acerca do Movimento Slow Food como um relevante fenômeno de manifestação na tentativa do desaceleração contemporânea. Tais considerações podem ampliar-se para além do objeto desta pesquisa, contribuindo para o despertar do aprofundamento ou desenvolvimento de futuros estudos sobre outros aspectos relacionados à temática. 

Palavras-chave: Sociedade Apressada. Tempo. Movimento Slow.

Download

 

 

 

  

Título:

AS DIMENSÕES HISTÓRICAS DO ÓCIO E SUA CONTRIBUIÇÃO NA EDUCAÇÃO SOCIOCULTURAL DOS JOVENS

Autores:

Tereza Maria da Silva Ferreira

Resumo

O objetivo deste trabalho é buscar entender como os jovens apreendem a cultura do ócio em Fortaleza, a que está relacionada e, como esses jovens estão imbuídos nas várias formas de linguagem e expressões socioculturais, como elemento essencial na reflexão e construção de si. Para isso, essa pesquisa pretende analisar as práticas educativas e os tipos de educação realizadas dentro e fora do contexto escolar, vivenciada pelos jovens na contemporaneidade e relacionando suas dimensões culturais e historicas. Como também conhecer fatos e determinantes educativos e culturais que corroboram na memória e história de vida desses mesmos jovens como forma de lazer e diversão prazerosa. Partindo das concepções de uma pesquisa qualitativa, temos ainda como proposta metodológica, analisar os discursos e linguagens relacionadas às práticas educativas desses jovens. Para tanto, partiu-se de uma revisão bibliográfica, tendo em vista o entendimento do problema proposto, direcionada por abordagens, teorias e conceitos de acordo com o quadro teórico apresentado.

Palavras-chave: Ócio, Identidade cultural e Educação formal e informal

Download