Mesas Redondas 2017

 

Mesa I

Ócio, Mitologia e Religiosidade

 

Participantes:

Prof. Dr. Francisco Antônio Francileudo (Diocese de Fortaleza/GT/ANPEPP/Universidade Católica de Fortaleza)
Prof. Dr. Carlos Velasques Rueda (Unifor/MITHO)

Mediador:

Prof.ª Ms. Lisieux Rocha (Unifor/OTIUM) 

Texto 1 (Prof. Dr. Francileudo)

 

   
   
 

 

 

 

 

 

 

 

   
 

 

   
   
 

 

 

  

 

 

 

 

 

   
 

 

   
   
 

                      

 

 

 

 

 

 

 

 

   
   
   
   
    
   
 

 

   
   

Conferências 2017

   
Conferência: Corpo e psiquê na contemporaneidade desapaixonada
Palestrante: Prof. Dr. Viktor D. Salis (Professor honorário, UNIFESP)
Download

 

 

 

   
   
   
   
 

 

 

   
   
   
   
 

 

 

   
   
   
   
 

 

 

Dissertações e Teses 2017

   Tese

Título:

 

Percursos de fé, caminhos para si: sobre a experiência peregrina idosos romeiros em Juazeiro do Norte, Ceará, Brasil

Autora:

Lisieux D'Jesus Luzia de Araújo Rocha

Orientador:

Prof. Dr. José Clerton de Oliveira Martins

Resumo

A peregrinação, tida como um movimento implicado à busca subjetiva, atravessou os séculos marcando a constituição do ser humano em múltiplos aspectos, dentre eles os sociais, culturais, religiosos e discursivos. Dentre os segmentos populacionais que participam dos movimentos peregrinos na contemporaneidade se destaca a adesão dos idosos. Então, ressaltar o binômio idoso e experiência peregrina se tornou um objeto central neste estudo. Ao considerar, ainda, que o crescimento da população idosa no Brasil suscita estudos sobre esse segmento populacional e seus âmbitos de inserção, o objetivo desta investigação foi compreender a experiência peregrina para idosos romeiros em Juazeiro do Norte – Ceará – Brasil. Esta pesquisa se constituiu como qualitativa, de enfoque etnográfico, em que observação participante, diários de campo, fotos e filmagens foram utilizados como instrumentos de coleta dos dados e a descrição etnográfica foi o recurso empregado para a compreensão do fenômeno estudado. Quanto ao locus da pesquisa, circunscreveu um ciclo de romarias, dos meses de setembro de 2015 a fevereiro de 2016. Participaram da investigação 37 idosos romeiros, de 60 a 92 anos de idade. Na investigação sob relatório, a experiência peregrina em romaria não era restrita a um deslocamento geográfico em tempo e espaço sagrados, porque, como movimento de ruptura com o cotidiano e abertura às potencialidades existenciais, mobilizava esses sujeitos em busca de caminhos que os conduzissem para si; em meio às vulnerabilidades humanas, ambiguidades e desamparo social, expressaram vitalidade, estabelecendo agregação social e desfrutando de satisfação pessoal.


Palavras-chave: Peregrinação, Romaria, Idoso, Etnografia. 

Download

 

 

 

 

 

   Tese

Título:

 

[título da tese da Lorena]

Autora:

Lorena Ibiapina Gurgel

Orientador:

Prof. Dr. José Clerton de Oliveira Martins

Resumo

XXXX

Palavras-chave: XXXX 

Download

 

 

 

 

 

Artigos 2017

Título:

Desmistificações de consumo no perfil da Cultura Pop

Autores:

Luciana Rodrigues Bezerra, Marlos Alves Bezerra

Resumo

A cultura pop tem se mostrado na atualidade pela massificação de seus produtos e estilos de vida. Como proposta de cultura juvenil, muito de sua manifestação se dá pela aquisição de bens de consumo que transitam entre a estética e a moda, a indústria musical e cinematográfica, o mercado literário, os objetos colecionáveis, dentre outros. Sendo assim, parte-se para o pressuposto de que a cultura pop é típica de classes mais abastadas e com maior poder aquisitivo, de modo que possam “pagar o preço” de seu lazer. Para analisar o fato, foi construído um instrumento quantitativo (questionário sociodemográfico) auxiliar como uma das etapas para a compreensão do perfil dos jovens pop na pesquisa de doutoramento em curso, que segue em método etnográfico. Os resultados mostraram que, embora o alto custo dos produtos, boa parte dos jovens entrevistados são oriundos de bairros com maiores dificuldades operacionais em relação aos serviços básicos e de fragilidades dos equipamentos sociais. Além disso, a renda familiar média, em sua maioria, encontra-se entre um e dois salários mínimos. Isso faz refletir sobre a possibilidade de uma produção para o ócio e lazer juvenil ser também um canal de reflexão sobre as dificuldades enfrentadas, em que a própria juventude crie estratégias de resistência e resiliência através da arte e da cultura.

 

Palavras-chave: Cultura Pop. Lazer. Resiliência. 

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Articulações entre o saber da experiência no universo infantil de Guimarães Rosa

Autores:

Berta Lúcia Neves Ponte, Francisca Paula Viana Mendes

Resumo

Partindo de uma reflexão acerca das sociedades contemporâneas e as possibilidades do resgate de valores como a satisfação e a liberdade que caracterizam a experiência de ócio, buscou-se com este manuscrito, através de uma Revisão de Literatura Narrativa, articular sobre infância na obra Primeira Estórias de Guimarães Rosa com o conceito de experiência de Jorge Larossa. Voltou-se para a infância como um momento potencial da vida em que o ser humano está em pleno desenvolvimento de si mesmo e conhecendo o mundo através da experiência. Primeiras Estórias conta a história de um Menino, personagem que aparece em letra maiúscula e sem nome, representando a própria infância na obra de Rosa. Através da análise dos personagens e do campo semântico dos contos de Primeiras Estórias e da seleção de passagens dos contos relacionados ao desenvolvimento humano, a descoberta de si, à abertura e a relação com mundo, inferiu-se que o Menino, personagem sobre o qual se desenvolveu a articulação aqui proposta, na representação do paradigma do ser como experiência, descobertas e aberturas para significar um mundo no qual se desconhece e se redescobre. O Menino como paradigma do ser, representa uma possibilidade de resgate do ser humano na contemporaneidade através da disponibilidade sensorial infantil, um olhar que se renova e se reinventa sobre o mundo através da experiência.

 

Palavras-chave: Experiência. Infância. Contemporaneidade.

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

"Fazer tudo ou fazer nada?": um estudo sobre o significado de ócio na contemporaneidade

Autores:

Rocelinda Farias Rolim, Thiago Colares Patriota, Xênia Diógenes Benfatti

Resumo

No contexto atual o significado de ócio é muitas vezes deturpado a partir de um sentido capitalista regente na contemporaneidade, colocando assim essa experiência em um patamar negativo. Neste artigo científico aborda-se-a o conceito de ócio, experiência, tempo livre e o sentido que isso acarreta na sociedade contemporânea. O objetivo geral do estudo é buscar compreender o significado de ócio na contemporaneidade e suas possíveis mudanças a partir de processos sócio-históricos que marcaram essa época. O problema de pesquisa que norteou a investigação foi: “Qual o significado de ócio na contemporaneidade?”. Os dados coletados são de natureza qualitativa e os procedimentos metodológicos adotados foram pesquisa bibliográfica, entrevista semi-estruturada e análise de conteúdo. Como conclusão do estudo verificou-se dois sentidos empregados a essa experiência, sendo eles: experiência transformadora e o fazer nada ou ficar parado. O produto científico desenvolvido caracteriza-se como atividade prática desenvolvida na disciplina de Pesquisa Qualitativa em Psicologia do curso de graduação em Psicologia da Universidade de Fortaleza.


Palavras-chave: Ócio. Contemporaneidade. Experiência. Sentido.

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Aposentadoria: contemporaneidade e novos significados de trabalho, tempo livre e ócio

Autores:

Paula Pamplona Costa Lima, Marlo Renan Rocha Lopes, Francisca Paula Viana Mendes, Erica Vila Real Montefusco, José Clerton de Oliveira Martins

Resumo

A aposentadoria, marcada pela despedida do trabalho formal e pela maior disponibilidade de tempo, representa uma fase de reestruturação para um indivíduo inserido em uma sociedade contemporânea hiperconsumista, apressada, centrada no produtivismo. O objetivo deste artigo é investigar sobre as possibilidades de se vivenciar a aposentadoria como um tempo de ócio, frente ao entendimento contemporâneo de trabalho e tempo livre. Para isso, foi realizada uma revisão narrativa de literatura a partir de livros e artigos garimpados das bases de dados PePSIC, SciELO e BDTD – IBICT, com as seguintes palavras-chaves: trabalho, tempo livre, ócio e aposentadoria. Os resultados apontam para o empobrecimento do trabalho no contexto contemporâneo em que a aposentadoria é marcada pela ambiguidade, por um lado a recompensa e descanso merecido pelo tempo destinado ao trabalho, por outro, perdas diversas, sejam das relações interpessoais formadas, identidade profissional e sentimento de utilidade. A partir disso, conclui-se que os vínculos afetivos formados, dentre outros fatores, podem levar o aposentado a voltar a trabalhar nessa fase da vida ou a empreender-se em sonhos, desejos e possíveis vivências de ócio.


Palavras-chave: Aposentadoria. Trabalho. Tempo Livre. Contemporaneidade.

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Análise do discurso nos documentos de políticas públicas

Autoras:

Geice Pereira dos Santos, Shaiane Vargas da Silveira

Resumo

A pesquisa desenvolvida neste Projeto ainda não foi concluída pois trata de um levantamento sobre as políticas públicas de lazer nos três níveis de gestão governamental. O objetivo é analisar nos documentos das políticas públicas de âmbito federal e estadual e no discurso dos gestores a visão sobre o Lazer como necessidade humana básica. Para a realização deste projeto a coleta de dados incluiu uma combinação de técnicas, dentre elas a pesquisa bibliográfica e documental. Para a pesquisa bibliográfica e documental foram consultadas as políticas públicas de lazer implementadas no município de Parnaíba, na atualidade, permitindo identificar quais objetivos e metas movem as políticas públicas de lazer. Os documentos utilizados nesse estudo foram o Plano Diretor do Município de Parnaíba em 05 de janeiro de 2007 e o Plano Municipal de Cultura de Parnaíba – 2015/2025, sendo tal plano elaborado e coordenados pelo Órgão Gestor de Cultura e pelo Conselho Municipal de Cultura. Para análise de discurso selecionamos registramos as informações dos documentos no Quadro Síntese relacionadas ao Lazer, que especifica as ações propostas aplicadas e a serem aplicadas na cidade com suas seguintes estratégias para os planos. Concluímos que compreender os limites e potencialidades do lazer como necessidade humana nos processos de formulação e implementação de políticas públicas de lazer e do esporte, mediante a utilização de instrumentos para as diferentes abordagens do lazer e sua evolução, como a análise do discurso, permitiu comparar as políticas públicas relacionadas ao lazer implementadas na cidade de Parnaíba – PI.


Palavras-chave: Lazer. Turismo. Políticas públicas.

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Experiências do corpo e tempo de experiência

Autores:

Lays Mendes Silva, Marlo Renan Rocha Lopes

Resumo

Este trabalho é um relato de experiência sobre a vivência na disciplina Ócio, Tempo Livre e Comportamento Social no período de 2017.1 na Universidade de Fortaleza. A disciplina, que encontra-se na grade curricular geral como optativa, é composta por alunos de vários cursos. Em específico, este relato tem como objetivo a descrição do trabalho para obter a segunda nota parcial da disciplina que infere numa apresentação sobre o corpo e as expressões corporais. Para sua execução, utilizamos do estudo de bibliografias, materiais áudio visuais e a fundamentação teórica a partir do diálogo com Larrosa, Benjamin, Agamben e Lima Vaz para termos um maior esclarecimento sobre o significado do termo ócio, compreender mais sobre o corpo e a experiência. Concluiu-se com este trabalho o desejo da experiência cada vez mais constantemente e que o corpo é peça imprescindível para as marcas que deixam a vivência de uma experiência.

 

Palavras-chave: Experiência. Tempo de experiência. Lazer. Ócio. 

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Atividade física e percepção de bem-estar subjetivo em idosos

Autores:

Marcos Gonçalves Maciel, Simone Teresinha Meurer, Fernando Ferreira da Silva

Resumo

O aumento da expectativa de vida é uma realidade em grande parte do mundo, incluindo o Brasil. Esse fato tem despertado a necessidade de realizar discussões relacionadas ao processo de envelhecimento. A Psicologia Positiva é uma área que investiga os aspectos relacionados ao bem- estar subjetivo, também, entendido como qualidade de vida, felicidade. Uma das estratégias adotadas para alcançar essa meta é a vivência da atividade de física como ócio. Sendo assim, o objetivo deste trabalho é discutir a relação da atividade física e o bem-estar subjetivo em idosos. Trata de uma pesquisa qualitativa, por meio de uma revisão narrativa. O material consultado consistiu de livros e artigos publicados em periódicos. Os resultados encontrados permitem identificar uma associação positiva entre as variáveis investigadas. Concluímos que é relevante a discussão desse tema, tendo em vista os possíveis benefícios que essa vivência pode contribuir para a melhoria do bem-estar subjetivo do idoso.


Palavras-chave: Benefícios do ócio. Psicologia positiva. Envelhecimento. 

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Notas sobre a psicologia do ócio de Jonh Neulinger

Autores:

Gustavo Fonseca Halley, Marlo Renan Rocha Lopes, Laís Duarte de Moraes, Ana
Claudia Freire Barreto Lima

Resumo

A Psicologia do Ócio é uma área do conhecimento recente, tendo em vista que os primeiros estudos datam de 1980. Foram pioneiros na abordagem do tema, principalmente, países de língua inglesa como Estados Unidos, Inglaterra e Canadá. Um dos primeiros estudiosos a se debruçar sobre o assunto foi o americano John Neulinger, que publicou o livro The Psychology of Leisure. Essa obra dedica-se aos aspectos psicológicos concernentes ao ócio, que serviram de alicerce para as mais diversas proposituras teóricas sobre o assunto. Este trabalho tem por objetivo apresentar um breve recorte da conceitualização do ócio sob a ótica de John Neulinger, tendo como esteio produções em português e espanhol. A fim de atender ao escopo do estudo, foi realizada uma revisão narrativa de literatura (assistemática), com base em livros, teses e dissertações, bem como nas bases de dados Redalyc, BDTD – IBICT e Google Scholar, tendo como alicerce os seguintes descritores: “Psicologia” e “Ócio”. Após a coleta do material, foram objetos de análise seis publicações científicas. Os trabalhos evidenciam que a conceitualização e o paradigma do ócio são os fundamentos mais evidenciados, ao passo que elementos relativos à experimentação e mensuração do ócio não foram explorados. As reflexões suscitadas pelo trabalho revelam carências de estudos brasileiros relativos, especificamente, à Psicologia do Ócio e à teoria de Neulinger.


Palavras-chave: Ócio. Experiência. Revisão narrativa de literatura. 

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

O Protocolo Verbal na Análise da Dimensão do Lazer como Necessidade Humana Básica

Autora:

Renata Viviane Malherme Barbosa, Shaiane Vargas da Silveira

Resumo

O presente trabalho objetivou verificar, no âmbito do Lazer, quais são os satisfatores das necessidades existenciais (ser, ter, estar e fazer) propostas por Max-Neef, na obra “Desenvolvimento a Escala Humana”. O interesse surge, pois o lazer, logo após as conquistas dos movimentos sociais e trabalhistas, começou a ser compreendido como um direito social e como uma atividade de promoção e prevenção de saúde, podendo também possibilitar qualidade de vida ao atender aos satisfatores de todas as necessidades existenciais. Como o Turismo constitui um dos elementos para compreensão do lazer, a hipótese do trabalho é de que este se apresenta como a melhor forma de satisfação das necessidades citadas.


Palavras-chave: Lazer. Turismo. Necessidades existenciais.

Texto completo (PDF)

 

 

 

  

 

 

Título:

Criatividade e ócio em tempos hipermodernos

Autores: Marta Sorelia Felix de Castro
 Resumo

 

O presente trabalho objetivou verificar, no âmbito do Lazer, quais são os satisfatores das necessidades existenciais (ser, ter, estar e fazer) propostas por Max-Neef, na obra “Desenvolvimento a Escala Humana”. O interesse surge, pois o lazer, logo após as conquistas dos movimentos sociais e trabalhistas, começou a ser compreendido como um direito social e como uma atividade de promoção e prevenção de saúde, podendo também possibilitar qualidade de vida ao atender aos satisfatores de todas as necessidades existenciais. Como o Turismo constitui um dos elementos para compreensão do lazer, a hipótese do trabalho é de que este se apresenta como a melhor forma de satisfação das necessidades citadas.


Palavras-chave: Lazer. Turismo. Necessidades existenciais.

Texto completo (PDF)

 

 

 

 

More Articles...